in

Dietas Rápidas: Como elas somem com a gordura abdominal

Dietas Rápidas
Dietas Rápidas

O famoso “pneuzinho”, que nada mais é do que gordura abdominal, não afeta apenas a beleza, mas também a saúde das pessoas. Afinal, essa gordura se diferencia das demais gorduras do corpo. Isso acontece, pois ela é uma gordura metabolicamente mais ativa. Logo, ela apresenta maiores tendências de produzir substâncias inflamatórias.

Entenda nas informações porque esse tipo de gordura é tão prejudicial a saúde e quais são as dicas e dietas rápidas (e se dão certo) para acabar com esse problema.

Por que a gordura abdominal é prejudicial à saúde?

O excesso de carboidrato é o grande culpado pelo acúmulo de gordura abdominal. Como já foi mencionado, esse tipo de gordura é diferente das demais, isto é, ela é considerada a mais perigosa, uma vez que aumenta os riscos de doenças cardiovasculares. Inclusive, a obesidade abdominal é um dos principais fatores de risco para várias morbidades. Para entender melhor sobre essa gordura, é necessário saber que existem dois tipos de gordura na região abdominal. São elas:

  • Subcutânea: localizada abaixo da pele e acima dos músculos abdominais;
  • Visceral: localizada entre as alças intestinais e os órgãos internos como, por exemplo, o fígado.

Ambos tipos apresentam riscos à saúde. No entanto, alguns estudos já comprovaram que a visceral é mais perigosa. De qualquer modo, a gordura abdominal é considerada um fator de risco devido ao fato de estar ligada a efeitos prejudiciais à saúde, os quais são:

  • Níveis altos de triglicerídeos;
  • Baixos níveis de bom colesterol (HDL);
  • Diabetes;
  • Aumento da gordura hepática;
  • Hipertensão arterial.

Esses são alguns exemplos de efeitos que podem ser causados no organismo. Por esses motivos, o acúmulo de gordura visceral é considerado um dos mais perigosos para doenças cardiovasculares como, por exemplo, AVC e miocárdio.

Isso acontece, pois o excesso de gorduras nessa área promovem o espessamento das artérias, fazendo com que tenha formação de placas de gordura, as quais podem se desprender e obstruir vasos.

Por que é tão difícil perder a gordura localizada?

Existem alguns fatores que influenciam bastante no acúmulo de gordura abdominal e também na “dificuldade” em perdê-la:

  • Idade: com o passar do tempo e do avançar da idade, os receptores que dificultam a lipólise (processo de queima de gordura durante a prática de exercícios físicos) aumenta em proporção. A melhor forma de “endireitar” isso é realizando exercícios físicos regularmente e também melhorando a alimentação através de dietas rápidas;
  • Genética: infelizmente algumas pessoas apresentam em seus genes informações que favorecem o acúmulo de gordura abdominal. Antigamente, quando havia escassez de alimentos e bastante atividade física, esses genes eram positivos. Afinal, ofereciam a “gordura” que faltava para o corpo.

No entanto, hoje em dia e em virtude da vida moderna, que inclui muita comida gordurosa e pouca atividade física, esses genes se tornaram desnecessários. Denominados de Obesogenes, temos como exemplos: FTO, MC4R e PPARG. Todos contribuem para o aumento do IMC (índice de massa corporal) e o acúmulo de gordura abdominal quando são modificados em algumas pessoas.

Gostou desse conteúdo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais e fique de olho em nosso blog, onde falamos sobre diversos assuntos. Fique com a gente e esteja pronta para emagrecer com saúde, já!

Escrito por Marcelo Mendes

Desde muito cedo eu escrevo sobre tudo que acontece no mundo, curiosidades e o meu hobby principal. Eu adoro tudo sobre fatos desconhecidos e o mundo dos famosos, milhonarios e como gastam seus dinheiro.