in

Mulher descobre que poderia ser presa após não devolver fita de VHS há mais de 22 anos

A americana Caron McBride descobriu que estava sendo procurada pelas autoridades, por não devolver uma fita VHS alugada em uma locadora de vídeo, localizada em Norman City, Oklahoma, em 1999.

O filme em questão era uma cópia da série “Sabrina, Aprendiz de Feiticeira”, avaliada em US$ 58,59, pela locadora Movie Place, extinta em 2008.

A mulher, que agora mora no Texas, soube da situação quando tentou mudar o sobrenome da carteira de motorista e teve problemas devido a um crime acusado em seu antigo estado.

McBride descobriu que as autoridades em Oklahoma entraram com as acusações e uma ordem judicial em 2000, depois que a devolução da fita VHS foi adiada.

Caron McBride foi acusada de apropriação indébita de propriedade alugada

O escritório do promotor distrital do condado de Cleveland, a informou que ela era procurada por apropriação indébita de propriedade alugada.

“Fui trocar minha carteira de habilitação, durante essa coisa do COVID você tinha que marcar uma consulta, então, eu mandei um e-mail (e) eles me me disseram … que eu tive um problema em Oklahoma e deram um número de referência para eu ligar e eu liguei”, contou Caron McBride à estação local de Norman, Oklahoma Fox.

“A primeira coisa, a mulher que atendeu o telefone no gabinete do procurador do condado de Cleveland, me disse que eu era procurada por peculato, então, pensei que fosse ter um ataque cardíaco”, disse McBride.

“Eu morei com um jovem, isso foi há mais de 20 anos. Ele tinha duas filhas de 8, 10 ou 11 anos, e acho que ele deve ter alugado o filme em meu nome e não devolveu. Nunca vi essa série em toda a minha vida e enquanto isso, sou uma criminosa procurada por uma fita VHS “, desabafou McBride.

McBride era demitida sem saber o real motivo

McBride disse que, nos últimos 20 anos, ela foi dispensada de vários empregos sem saber o motivo, e agora tudo faz sentido.

Provavelmente, isso ocorreu porque durante a verificação dos seus antecedentes, constou em seu registro, a acusação de desvio de imóvel alugado.

“Isso é por que quando fizeram minha verificação de antecedentes criminais, tudo o que viram foram peculato”, disse ela.

Felizmente, o promotor do condado de Oklahoma, analisou a acusação, decidiu rejeitá-la e a acusação foi retirada.

Agora, Caron McBride pode viver tranquila sabendo que não é mais procurada pelas autoridades e pode arranjar um emprego estável.

Escrito por Paulo Freitas

Jornalista sempre em busca da informação, movido pelo universo curioso e antenado em temas de saúde.