in

Homem de 25 anos morre após fazer sexo com cola ultraforte em vez de camisinha

Um indiano de 25 anos morreu após usar cola ultraforte em vez de preservativo, em uma relação sexual com a noiva no Amber Hotel em Ahmedabad, uma cidade no estado indiano de Gujarat.

De acordo informações do Times of the Índia, Salman Mirza, que era viciado em drogas, selou seu pênis com uma cola de resina epóxi super forte enquanto fazia sexo com sua parceira, na tentativa de evitar uma possível gravidez.

“Como não tinham proteção, eles decidiram aplicar o adesivo em suas partes íntimas para garantir que ela não engravidasse”, relatou uma fonte ao veículo indiano.

O casal sempre levava a cola com eles porque a usavam como uma droga, cheirando uma mistura do material com alvejante.

Uma morte repentina e inesperada

Um dia após o check-in, os funcionários do hotel encontraram Salman inconsciente nos “arbustos” em frente ao estabelecimento.

Ele foi levado às pressas para o hospital, mas morreu poucas horas depois, devido a uma falência de órgãos, provocada pelo uso da cola na região genital.

“Infelizmente, a cola danificou os órgãos de Salman e ele morreu de falência de órgãos”, confirmou o oficial chefe.

Desde sua morte, a família do jovem falecido afirma que foi a noiva quem aplicou a cola em seus órgãos genitais. Por isso, eles entraram com uma denúncia na polícia, acusando-a de homicídio.

Especialistas alertam sobre o uso de cola durante a relação sexual

Os especialistas locais já alertaram contra a forma controversa de prevenir a gravidez, que é muito popular no país.

É sobre o Jiftip, um adesivo feito de poliuretano fino que foi projetado como uma alternativa ao preservativo.

Um adesivo gruda na abertura da uretra, supostamente para prevenir a gravidez.

Isso pode trazer risco a saúde, por isso, a camisinha é sempre a melhor forma de evitar a gravidez e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Escrito por Paulo Freitas

Jornalista sempre em busca da informação, movido pelo universo curioso e antenado em temas de saúde.