in

Óbvio News responde: Por que fazer exercícios é bom para nossa saúde mental?

Cada vez mais pessoas são afetadas por transtornos mentais. Em 2030, estima-se que a depressão será a doença mais comum no mundo.

O ritmo de vida, as condições em que vivemos e as pressões sociais fazem com que esta doença afete a todos, independentemente do sexo e da idade. Tanto crianças e adolescentes como os idosos, podem sofrer com transtornos mentais.

Muitas vezes esquecemos que nosso corpo e psique são um e funcionam como um todo. A condição do nosso corpo, afeta nosso mental e vice-versa, um mau humor nos torna fisicamente indispostos.

Portanto, uma das principais condições para se manter mentalmente saudável é ter um corpo saudável.

A atividade física regular, uma alimentação balanceada e uma quantidade adequada de sono são os princípios básicos que devem ser cuidados para ter uma boa saúde, não só física, mas também mental.

O benefício da pratica de exercício físico para a mente

Os efeitos da atividade física na saúde mental é algo que os cientistas vêm estudando há décadas.

Alguns estudos têm demonstrado a existência de relação entre a prática de exercícios físicos e o menor risco de sofrer doenças neurodegenerativas, assim como a melhora de funções cognitivas complexas como atenção e memória de curto prazo.

De acordo com especialistas, mover seu corpo causa esses 5 benefícios a saúde mental:

1. Afeta positivamente a cognição

Pesquisadores da Universidade de Basel na Suíça e da Universidade de Tsukuba no Japão descobriram que praticar esportes com grupos de pessoas, afeta o desempenho cognitivo mais do que apenas atividades físicas individuais.

A coordenação e a interação com outros jogadores podem levar ao crescimento de novas células cerebrais e conexões neurais no lobo frontal.

2. Turbina a sua memória

O hipocampo é uma área do cérebro que desempenha um papel importante no gerenciamento da memória e onde os efeitos do exercício podem ser melhor percebidos.

Em testes com ratos, a área foi vista ficando maior à medida que os animais se moviam mais.

Em humanos, o que se viu não é que o hipocampo cresce como resultado do exercício físico, mas que o ajuda a não diminuir com o tempo.

Alguns neurocientistas sugerem que, após os 40 anos, o hipocampo fica cerca de 5% menor a cada década.

Exercícios aeróbicos, como corrida ou ciclismo eles seriam os melhores para limitar a deterioração que ocorre naturalmente no cérebro como resultado da passagem do tempo.

3. Melhora seu humor e diminui o estresse cotidiano

Pesquisas apontam que uma única série de exercícios reduz moderadamente os níveis de estresse. Isso se deve à secreção do hormônio cortisol, também conhecido como hormônio do estresse.

Mais importante, a atividade física regular também demonstrou reduzir a suscetibilidade à ansiedade e às reações nervosas na vida cotidiana. Também pode melhorar a qualidade do sono, ajudando a manter uma boa saúde mental.

4. Diminui a ansiedade e depressão

A maioria dos exercícios aeróbicos (incluindo corrida, natação, ciclismo, caminhada, dança e até jardinagem) demonstrou reduzir a ansiedade e a depressão.

Pesquisas sugerem que essa melhora no humor é causada por uma melhor oxigenação do cérebro, aumentando a circulação e influenciando a capacidade de resposta fisiológica ao estresse.

5. Melhora o sono

A atividade física de intensidade moderada é uma escolha acertada para obter uma melhora considerável da qualidade do sono em relação ao consumo de pílulas para dormir, que não costumam fazer bem a saúde.

Além da fadiga, que naturalmente favorece o adormecimento, a qualidade do sono em si também é melhorada pela ativação de hormônios específicos. Praticar esportes prolonga a fase de sono profundo, durante a qual o corpo se regenera melhor.

O exercício melhora a saúde mental reduzindo a ansiedade, prevenindo a depressão e reduzindo as emoções negativas, assim como melhorando a autoestima e a cognição. Descobriu-se que os exercícios também aliviam sintomas como baixa autoestima e retraimento social.

Apenas 30 minutos de exercícios de intensidade moderada, como caminhada rápida, três vezes por semana, são suficientes para atingir esses benefícios à saúde.

Melhor ainda, não precisa ser um esforço contínuo de 30 minutos. Pesquisas mostram que três caminhadas de dez minutos são tão úteis para sua saúde mental e bem-estar quanto uma caminhada de meia hora.

Escrito por Paulo Freitas

Jornalista sempre em busca da informação, movido pelo universo curioso e antenado em temas de saúde.