in

Influenciadora brasileira é humilhada diante das câmeras em vídeo chocante do julgamento de estupro

Mariana Ferrer

A expressão de horror e descrença no rosto de Mariana Ferrer, de 23 anos, em um vídeo de seu julgamento de estupro é de causar comoção e raiva.

A promotora do evento, que acusou o influente empresário brasileiro André Aranha, 42, de drogá-la e estuprá-la, mal consegue manter a compostura enquanto o advogado de Aranha a abusa verbalmente, como pode ser visto no vídeo do julgamento publicado terça-feira(3), pelo The Intercept Brasil.

O caso de estupro de Mariana Ferrer

A influenciadora alegou que o empresário, que tem laços estreitos com jogadores brasileiros, a contratou em 2018 para promover a reportagem da praia de Florianópolis, no sul do Brasil, e depois a drogou e estuprou.

André Aranha negou as acusações de estupro e insistiu que Mariana Ferrer consentiu a relação sexual na noite do ocorrido.

O julgamento sobre o caso chocou o mundo

Durante o julgamento, que aconteceu por link de vídeo em setembro, o advogado de Aranha, Gaston da Rosa Filho, sugere agressivamente que fotos provocativas de Ferrer nas redes sociais provam que ela estava “pedindo” os avanços sexuais de Aranha.

“Peço a Deus que meu filho nunca encontre uma mulher como você”, disse ele a Ferrer.

No registro, o advogado pode ser ouvido chamando o estupro de Ferrer de “showzinho” para ganho financeiro. “Não adianta fingir choro”, disse ele, enquanto o abuso continuava.

Ferrer, então aos prantos, pediu então ao juiz Rudson Marcos que interviesse para impedir os insultos de Gaston.

“Por favor, meritíssimo, mesmo os réus, mesmo os assassinos, não são tratados da maneira como estou sendo tratada”, ela pode ser ouvida dizendo enquanto chorava.

Filho argumentou que, no máximo, seu cliente só cometeu “estupro culposo” porque não percebeu que Ferrer era incapaz de consentir.

O juiz acabou absolvendo Aranha de todas as acusações, o que gerou reação entre as seleções brasileiras de futebol com laços com o Aranha. Vários jogadores tuitaram # JustiçaPorMariFerrer, pedindo justiça para Ferrer.

No final da terça-feira, o Conselho Nacional de Justiça do Brasil abriu uma investigação sobre o juiz, tanto por sua conduta em não impedir Filho de humilhar a vítima de estupro quanto por seu veredicto de inocência final.

“As cenas do julgamento de Mariana Ferrer são terríveis. O sistema de justiça deve ser um lugar de refúgio, não de tortura e humilhação”, tuitou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

Confira o vídeo chocante do julgamento de Mariana Ferrer:

 

Escrito por Paulo Freitas

Jornalista sempre em busca da informação, movido pelo universo curioso e antenado em temas de saúde.