in

Homem cria dispositivo para manter contato com sua avó de 96 anos

A pandemia fez com que milhões de pessoas em todo o mundo parassem de ver seus entes queridos com a mesma regularidade de antes, especialmente os idosos, que correm mais risco de contraírem a doença.

Por causa disso, as pessoas passaram a se comunicar com seus entes queridos por meio de redes sociais e chamadas de vídeo.

Infelizmente nem todos os idosos possuem facilidades para usar celulares, computadores ou outros aparelhos, seja por não possuírem internet em casa ou por não serem apreciadores de tecnologia.

Pensando nisso, o engenheiro de software espanhol, Manuel Lucio Dallo, que costumava visitar sua avó Felisa Romano Martin, com frequência, decidiu usar seus conhecimentos em tecnologia, para criar um dispositivo que funciona como um telegrama.

Com a ajuda do dispositivo que tem fácil acessibilidade e se adapta a problemas auditivos, ele pode se comunicar com sua progenitora de 96 anos, durante a pandemia.

O incrível aparelho criado durante a pandemia

Com a ajuda do dispositivo chamado “Yayagram”, Felisa se comunica com os netos por meio de mensagens de voz e, quando eles respondem, a máquina imprime as mensagens para que ela possa lê-las.

Manuel compartilhou sua criação através de sua conta no Twitter com uma fotografia do dispositivo e uma mensagem que diz:

“Olá, mundo! Quero compartilhar com vocês um aparelho que fiz, se chama “Yayagram”, uma máquina que ajuda nossos idosos a manter contato com seus netos”.

Além disso, ele carregou várias fotos do processo de criação e explicou que o fez para sua avó, que é a melhor Yaya do mundo.

O significado de “Yayagram”

Manuel ainda mencionou no post, que o nome do dispositivo se refere à palavra ‘Yaya’, que em espanhol é uma forma cativante de se referir às avós e é amplamente usada no norte e no centro da Espanha.

E ‘grama’ em referência ao aplicativo “Telegram”, usado para enviar as mensagens.

Por outro lado, Manuel explicou que a avó só tem de colocar um cabo no conector do nome de um dos seus sete netos e depois gravar uma mensagem.

O neto escolhido receberá a notificação no celular e poderá ouvi-lo normalmente. Por fim, o neto responde enviando uma mensagem de texto que a máquina imprime em papel, como os telegramas antigos.

A invenção de Manuel foi aclamada por milhares de internautas que o classificaram como o “neto do ano”.

Escrito por Paulo Freitas

Jornalista sempre em busca da informação, movido pelo universo curioso e antenado em temas de saúde.